vendredi 21 mars 2014

Resposta à Paola

A Paola me questionou sobre enfermagem no QC, PEQ e cia no post anterior ...

Bonjour!
Primeiramente gostaria de dizer que gosto muito do teu blog e acho teus posts muitos bons e úteis para quem está querendo ir para a belle belle province.
Meu nome é Paola, sou enfermeira também. Sou de Porto Alegre e estou querendo emigrar para o Canada, mais especificamente, Montreal. Estou desde outubro do ano passado fazendo curso de francês por essa razão. Porém, não vejo a hora de ir embora daqui e estou em busca de outras formas de emigrar, sem ter que esperar até atingir o nível necessário de francês para o processo. Pesquisando, eu e meu marido vimos o processo de experiência quebequense, para o qual teríamos que um de nós fazer um mestrado ou algo do tipo. Primeiramente pesquisamos universidades de língua inglesa, a qual já temos, porém na concórdia não encontrei cursos de pós graduacao para enfermagem e na Mcguill eles solicitam que o candidato já tenha alguma experiência de trabalho na América do Norte, o que eu não tenho. Além disso, solicitam também que a pessoa já seja registrada na oiiq, o que eu também ainda não sou e é um processo que leva certo tempo. Por ultimo entrei em contato com a universidade de Montreal que é francofona, questionando se havia algum programa que eu pudesse fazer aulas de francês e depois iniciar a pós graduacao, mas ainda não tive resposta deles. Então dito tudo isso, gostaria de saber se tu pode me ajudar com alguma informação sobre mestrados ai em Quebec, sobre o processo de registro na oiiq, se existe algum registro que se faça só para estudar. Já entrei em contato com a oiiq solicitando os formulários para equivalência, mas ainda não recebi, tu tem idéia de quanto tempo leva? Mas enfim, qualquer informação que tu tiver sobre pós graduacao para nós enfermeiros e o processo de equivalência já ajudará. Desculpe pela enorme mensagem. Se não for incomodo e puder me responder por email, agradeço. É XXXXXXX@XXXXXX.com muito obrigada!



Eu até respondi no e-mail, mas como acredito que as informaçoes devem ser divulgadas para o maior numero de interessados, aqui vai minha resposta 

(PS: nao sou especialista em imigraçao, nem membro da equipe de analise de dossiês da OIIQ, nem representante de nada. As informaçoes sao baseadas em experiência pessoal e vivência, simplesmente) ==


Ola Paola.

Nao vim pelo PEQ, eu fiz o processo de imigraçao tradicional, vim como profissional qualificado em 2007, na época meu processo de imigraçao (provincial + federal) levou 9 meses e meu processo com a OIIQ, 1 ano e meio (por erro da USP, 1 ano de espera em QC).

Vou tentar responder em 10 itens. Voici algumas consideraçoes =

1) enfermagem no QC é basicamente assistencial. Isso significa beira de leito mesmo, gerar casos complexos e simples, ajudar os enfermeiros auxiliares e préposées nas tarefas de base, etc. Esqueça aquele enfermeiro que fica so cuidando da papelada. Aqui essa figura até existe, é o *ASI* (assistante du supérieur immédiat), geralmente um enfermeiro com alguns anos de experiência.

2) mestrado em enfermagem geralmente tem como foco o prosseguimento da carreira acadêmica ou o avanço profissional, para cargos de gestao == *ASI*, *cadre-conseil*,*ICS*(infirmière clinicienne spécialisée) = em geral enfermeiros que ja atuam no mercado québécois e que possuem anos de experiência no item (1), a assistência.

3) nao da para pensar em imigraçao para o QC, uma provincia francofona, prospectando atuar como enfermeiro, uma profissao que exige um contato com o publico, sem um conhecimento intermediario-avançado da lingua francesa. Francês nao se aprende em 1 ano. 1 ano é suficiente para sair do nulo e chegar ao basico-intermediario. O *intermediario-avançado* leva tempo e dedicaçao. Idealmente o imigrante deve chegar aqui com essa carta na manga e aproveitar o tempo de espera do processo de imigraçao para melhorar cada vez mais essa habilidade. Chegar aqui e precisar fazer francisaçao pode significar 1, 2 anos a mais de espera para a entrada no mercado de trabalho. E esperar é um saco.

4) a *pos graduaçao* como conhecemos no BR nao existe aqui no QC. Como dito no item (2), o mestrado tem finalidade especifica, por aqui as enfermeiras nao fazem cursos **por fazer** ou para **aumentar o curriculo**, como infelizmente acontece no BR. A febre de pos graduaçoes em cada esquina nao chegou aqui, felizmente. O sistema educacional é diferente, aqui ha 2 categorias de enfermeiros, as que fazem um *DEC* (+ ou - o equivalente de um College, como se fosse um tecnologo) e as que fazem o *BAC* (bacharelado, estudos universitarios). A GRANDE MAIORIA faz o DEC. Quem a faz o BAC começa na assistência, pode fazer carreira na assistência e morrer na assistência, mas o BAC abre as portas para cargos de gestao ou para cargos mais especificos. Quem faz o *DEC* em geral fica na assistência até a aposentadoria. Por aqui nao ha a febre de promoçao, a progressao profissional se faz pelo salario (échelons). Quem vai para a faculdade fazer mestrado e doutorado tem objetivos bem precisos. Nao é necessario para o enfermeiro que tem DEC ou mesmo aquele com BAC cursar pos graduaçoes ad eternum. Os cursos de aperfeiçoamento profissional em geral sao pagos pelos empregadores e areas especificas (como UTI, bloco operatorio, hemodialise, oncologia, etc) oferecem o treinamento in loco (a formaçao no bloco operatorio, por exemplo, é aberta para DEC e BAC e leva 1 ano, feita no proprio hospital. Mesma coisa para hemodialise).

5) estudantes estrangeiros pagam até 10x mais o preço dos cursos do que os estudantes locais. Isso significa que um mestrado, com sessoes à CAD 1500,00, nao saem por menos de CAD 10.000,00. Sao CAD 30.000,00 ao ano. CAD 60.000,00 ao total e isso so de taxas escolares. É MUITO $$! (ao menos na minha concepçao!). Lembre-se que o estudante estrangeiro precisa ter um seguro-saude, ja que nao é coberto pela RAMQ; ele nao pode trabalhar mais do que 20h por semana e em determinadas condiçoes; ele nao tem os mesmos direitos do cidadao e do RP e as despesas do cotidiano sao altas = aluguel, alimentaçao, vestimentas, transporte, lazer ....

6) o PEQ nao exige que o curso seja um mestrado. Vocês poderiam fazer outros cursos, mas na area de enfermagem, quem manda e quem da a palavra final é a OIIQ. Nao adianta nada fazer um mestrado em enfermagem aqui sem a autorizaçao da OIIQ, sem ser enfermeiro, Sera um diploma vazio. Como justificar um PEQ se o diploma nao da direito ao exercicio da profissao? Para a OIIQ o que vale é a recomendaçao oficial de AEC + estagio ou apenas estagio, recomendaçao essa que é dada apos analise dos curriculos acadêmico e profissional do candidato.  A OIIQ se reune 4x por ano para analisar os dossiês estrangeiros. Dos brasileiros que conheço, alguns recebem a recomendaçao estagio e a maioria recebe a recomendaçao AEC + estagio. Sao 6 meses de mise à jour, extremamente validos e pertinentes, ja que preparam para o mercado de trabalho. Ter o OK da OIIQ nao é garantia de conseguir vaga num AEC (fornecido por um CEGEP) ou estagio (negociado diretamente com os hospitais). Ha 5 CEGEPS que fornecem o curso, sendo 3 na regiao de Montréal, incluindo 1 anglofono; 1 em Ville de Québec e outro em Granby. Sao 50 a 60 candidatos por cohorte, 24 estudantes aceitos por vez. Ha CEGEPS que abrem 2 ou 3 turmas ao ano, outros abrem apenas 1. Sem um bom nivel de francês o candidato nao é aprovado no AEC nem no estagio. Algumas pessoas esperam ha mais de 1 ano, mesmo tendo o OK da OIIQ, lhes faltava o dominio da lingua. De novo, chegar aqui com intermediario-avançado é o minimo recomendado. (esperar é um saco 2)

7) a OIIQ costuma enviar o pacote com as instruçoes de base geralmente em menos de 3 meses. Antes eles enviavam rapidamente, em menos de 3 semanas, mas a demanda esta muito alta, entao se vocês ainda nao receberam nada, vale a pena ligar no Bureau du registraire e falar com eles (pode falar em inglês, a sede da OIIQ é em Montreal e eles sao bilingues). Você devera entrar em contato com seu atual empregador (e anteriores dos ultimos 4 anos), com o COREN e com a faculdade. Ha um custo para analise do dossiê e para as traduçoes de documentos, que nao deve ser negligenciado. O contato da OIIQ é = 514 935-2501 ou 1 800 363-6048 Poste téléphonique : 249

8) analise os pros e contras de cada opçao. O PEQ pode ser algo valido se o curso efetivamente te direcionar para o mercado de trabalho. O que nao é o caso de um mestrado em enfermagem! Um curso de serviço ao cliente, hotelaria, contabilidade pode eventualmente ser mais util, mas vcs pretendem atuar nessa area depois? Vale a pena investir tempo e dinheiro numa formaçao que nao convém aos seus anseios? Os cursos DEP, cursos profissionalizantes, sao bem mais baratos do que um mestrado. Em geral um DEP é obtido apos 9 a 12 meses de estudo. Vale a pena passar 9 a 12 meses (num caso de DEP) pagando muito caro e se arriscando numa carreira paralela ou é mais negocio aprimorar o francês ainda no BR e fazer um bom pé de meia para o primeiro ano? Chegando aqui com tudo mais organizado, com mais calma e com mais clareza? 

9) O processo de imigraçao é lento. O processo da OIIQ é lento. O aprendizado de uma nova lingua também. Que tal investir a fundo no processo de aprendizado do francês, encaminhar a demanda de imigraçao pelo processo tradicional e paralelamente encaminhar o processo de equivalência com a OIIQ, chegando aqui no QC ja com um bom nivel de francês e a resposta da ordem em maos? Por experiência propria, chegar aqui sem a resposta da OIIQ é frustrante e por experiência propria, *shit happens* e esperar é um saco 3! Meu processo empacou 1 ano pois a USP enviou uma informaçao incorreta. Foi um ano de angustia. Um ano onde aprendi muito, mas onde me requestionei constantemente. Por nao desejar o mal aos outros, sigo um mantra que diz **venha para o QC com o OK da OIIQ em maos**. A resposta da OIIQ tem validade de até 2 anos prorrogaveis mediante solicitaçao! É uma dor de cabeça a menos e acredite, o processo de imigraçao é cheio de dores de cabeça.

10) O QC precisa e continuara precisando de enfermeiros. Pelos proximos 10, 20 anos!! O QC precisa de enfermeiros assistenciais. Enfermeiros que consigam se comunicar adequadamente com os diferentes tipos de clientes (imagine ouvir francês vindo de um vovozinho da Gaspésie com acento pronunciado e sem dentadura? Ou de um imigrante chinês? Ou de uma criança de 3 anos? ou de uma pessoa com dor 10 sur 10, berrando nos seus ouvidos? Ou alguém com intoxicaçao, sob efeito de drogas, recém operado ... pode imaginar o cenario que quiser, a comunicaçao é a BASE). Chegar aqui com o intermediario-avançado é o MINIMO para quem é da area da enfermagem. Toda experiência é valida e ter trabalhado no BR pode ajudar bastante a desenvolver as técnicas e a aperfeiçoar olhos, ouvidos e relaçao interpessoal. Alguns recém formados chegam ao QC e recebem a recomendaçao da OIIQ para o AEC + estagio. É duplamente dificil, na minha opiniao = a pessoa nao tem nenhum point de repère, ela chega a cai direto no ritmo québécois, que é diferente do ritmo brasileiro. Ha quem veja vantagem nisso, por ser uma pessoa *crua* profissionalmente. Para mim, é so um fator de estresse adicional. É mesmo necessario?



Finalizando, sugiro os topicos sobre enfermagem da CBQ = http://brasilquebec.com/
Caso tenha outras duvidas, por favor inscreva-se no forum e coloque suas questoes por la. Seus questionamentos podem ser o de outros e a ideia de responder no forum é atingir um *N* significativo, muito mais produtivo do que a resposta 1-a-1.


Enfin, je te souhaite bonne chance, boa pesquisa, boas leituras.

Gabriela

5 commentaires:

  1. Nossa obrigada, esse texto ajudou muito...a todas nós enfermeiras que estamos no processo de imigração, eu estou estudando o francês, já recebi o kit da oiiq, estou correndo atrás dos documentos para mandar para o tradutor da ottiaq enquanto dou abertura no meu csq...
    grata
    www.decuiabaaocanada.blogspot.com.br

    RépondreSupprimer
    Réponses
    1. fazer as coisas com cala e dando tempo para um bom planejamento é sempre uma ideia *sage* ;-)

      Supprimer
  2. Olá só uma observação, pedi os formulários para a OIIQ e chegou muito rápido em duas semanas! fiquei surpresa, pois esta era a segunda vez que pedia e a priemira demorou mais de 2 meses!

    RépondreSupprimer
    Réponses
    1. Que bom que da segunda vez veio rápido ! O meu veio super rápido e antes eu tinha com referência 2 semanas, mas sei que agora estão demorando mais, por isso coloquei o "até 3 meses". Mais do que isso o candidato deve entrar em contato mesmo ;-)

      Supprimer
  3. Errata!!! No item (10) o que eu acho particularmente difícil é fazer apenas o estágio, sem passar pelo AEC !!

    RépondreSupprimer